Microagulhamento: Rolo x Caneta

Atualizado: 4 de Dez de 2020

Primeiramente é importante salientar que o dispositivo rolo que utilizamos para realização da técnica de microagulhamento, ficou conhecido popularmente como "dermaroller" ou apenas "roller", mas na verdade são termos que remetem a uma marca que vende equipamentos do tipo rolo para microagulhamento.

A técnica de "microagulhar" é utilizada a milhares de anos pelos chineses, que espetavam a pele de seus pacientes com o objetivo de extrair substâncias do organismo, com o passar dos anos, perceberam que haviam alterações nos locais onde eram realizadas essas perfurações devido ao processo inflamatório gerado no local. A partir disso surgiram várias especulações sobre o rejuvenescimento causado na pele após a mesma sofrer perfurações e passar por processo de regeneração e consequentemente promover aumento na produção do colágeno.

Na década de 90 surgiu a empresa Dermaroller na Alemanha, mas apenas 15 anos depois que a técnica realmente foi difundida em todo o mundo e por este motivo seu sistema ficou conhecido como roller, que na verdade se trata de um rolo de polietileno em formato de tambor cravejado com agulhas finas de material cirúrgico inoxidável.

O objetivo principal da técnica é causar microperfuações na pele que posteriormente provocará um processo inflamatório no local dando início ao processo de regeneração da pele que como consequência estimula os fibroblastos (células produtoras de colágeno) e trás diversos benefícios a aparência estética da pele. Por esse motivo essa técnica ficou tão famosa em tratamentos de flacidez, rugas, linhas de expressão, estrias, cicatrizes de acne e rejuvenescimento.

A cada dia a técnica tem evoluído mais em estudos e dispositivos, um exemplo é a caneta elétrica, popularmente conhecida como Dermapen, de microagulhamento que por sua praticidade e menor custo nos atendimentos, tem ganhado espaço entre as profissionais. Mas tecnicamente qual a diferença entre o rolo e a caneta elétrica?

Quando as agulhas presentes no rolo perfuram a pele, o movimento gerado pelo rolamento do tambor provoca um arraste que gera as lesões esperadas pela técnica e os microporos utilizados para o Drug Delivery. Comparadas as lesões geradas pela caneta, esta por conter movimentos unidirecionais e perpendiculares a pele, consegue promover as microlesões e os microporos sem causar maiores danos a pele e com menor sangramento. Vale lembrar que ambos dispositivos requerem treinamento e habilidade do profissional para que não haja arranhões na pele, sempre digo que nosso objetivo não é parecer que esfregamos a "cara" de nossos pacientes no asfalto, rs.

No quesito resultado, ambos garantem seus objetivos desde que estejam em boas mãos. Porém, a grande vantagem da caneta é poder utilizar diversos tamanhos de agulha em uma única sessão, já com o rolo, deve se fazer a escolha do tamanho da agulha antes de iniciar a sessão e utilizar esta mesma durante toda a sessão, não permitindo mudar a profundidade durante a aplicação.

Portanto, fica a critério do profissional a escolha do dispositivo de acordo com seu objetivo de tratamento!


Quer saber mais sobre microagulhamento? Conheça nossa plataforma de cursos EstéticaPlay.

Planos a partir de R$ 57,00 ao mês.

Peça sua demonstração gratuita pelo whatsapp (11) 98581-2752.


Gostou deste artigo? Deixe seu comentário 😍

by Dra Meirielli Orsi

Posts recentes

Ver tudo

Dúvidas e Suporte

Curso é voltado apenas para Profissionais da área de estética e formandos, é imprescindível o acompanhamento médico de rotina

codificação
Chamada de Suporte

ORSI COSMÉTICOS Ltda. - CPF/CNPJ: 34.110.605/0001-57 - © 2020 EstéticaPlay. Todos os direitos Reservados.